Foto Marcela Rodrigues

Marcela Rodrigues

Jornalista autora do Blog
'A Naturalissima'

http://www.facebook.com/anaturalissimahttps://www.youtube.com/channel/UCtGUEkJA4aB3-rLczUQpxRA?view_as=subscriberhttp://www.instagram.com/anaturalissima
Banner

Slow por natureza, Marcela Rodrigues é uma jornalista que de bem-estar, beleza e estilo de vida consciente que faz parte de uma geração de ativistas do consumo consciente. Há mais de cinco anos se dedica a produzir conteúdo e pesquisar sobre práticas sustentáveis no consumo de beleza e higiene pessoal. Durante esta jornada começou seus estudos em aromaterapia, fitoterapia e ancestralidade feminina. Viciada em rituais de bem-estar, em 2014 criou o blog a Naturalíssima para falar sobre autocuidado, slow beauty e consumo consciente. Também ministra palestras, workshops e desenvolve projetos de bem-estar e consumo responsável.

Meus queridinhos

Top 4

  • Multiuso Concentrado Natural Sensitive Sem Fragrância 1L - BioWash

    3x R$ 25,33
    Comprar
  • Creme Firmador de Romã para a Região dos Olhos 10ml - Weleda

    6x R$ 36,75
    Comprar
  • Condicionador Natural Lavanda e Verbena Branca 250ml - Herbia

    3x R$ 23,00
    Comprar
  • Aromatizador Elétrico de Porcelana Bivolt – Via Aroma

    3x R$ 21,66
    Comprar

Para quem ama criar um ambiente holístico, pautado pelas propriedades terapêuticas dos óleos essenciais. Eu amo!

2986

Quando me perguntam de cremes para a áreas dos óleos, logo lembro desse. Ele é ideal para peles maduras!!

3442

Material de limpeza, só se for com fórmulas seguras para a minha saúde e para o meio ambiente - este multiuso tem um ótimo custo-benefício.

3032

Aquele shampoo com fórmula segura, consciente e com um aroma maravilhoso de lavanda.

1814

Carrossel

  • Sabonete Esfoliante Natural com Esponja Natural 100g – Cativa Natureza

    Por: R$ 21,60
    Comprar
  • Óleo Corporal Natural Relaxante de Lavanda 100ml – Weleda

    6x R$ 23,33
    Comprar
  • Água Floral Orgânica de Patchouli 200ml - Herbia

    2x R$ 25,11
    Comprar
  • Óleo Essencial Natural de Gerânio Roseum 5ml – Terra Flor

    4x R$ 20,00
    Comprar
  • Refil | Máscara Facial Orgânica Iluminadora Bionutritiva de Argila Dourada e Castanha do Pará 30ml – Bioart

    2x R$ 27,50
    Comprar
  • Desodorante Natural de Rosa Mosqueta 100ml – Weleda

    4x R$ 23,00
    Comprar
  • Creme Facial Natural Biomas do Sul 60g – Cativa Natureza

    2x R$ 27,50
    Comprar
  • Creme Natural para as Mãos 55g – Multi Vegetal

    Por: R$ 28,00
    Comprar
  • Incenso Natural Breuzinho Grande – Fênix

    Por: R$ 20,19
    Comprar
  • Sabonete Líquido Natural e Vegano Lippia Alba 300ml - Herbia

    2x R$ 28,23
    Comprar
Banner
Desodorante stick de “cristal”: mitos e como funciona

A origem é direto da natureza: o alúmen de potássio, um poderoso mineral natural bactericida usado nos desodorantes para prevenir o aparecimento do odor. Por ser retirado da natureza, ele é polido à mão e acaba não sendo um bem renovável. Então há uma versão feita em laboratório que é o ammonium alum. Ambos os casos têm a mesma função e eficiência de um bactericida potente que não precisa impedir a transpiração. Como já contei no meu blog, transpirar é uma função essencial do organismo. Além de livre de todos os ingredientes nocivos, como parabenos, triclosan e fragrâncias sintéticas, é vegano e natural – mas sempre cheque o rótulo da marca que for comprar.

Raio-x da fórmula e confusão com termos

É preciso entender que tanto o alumen de potássio quanto o ammonium alum (citados acima como componentes desse tipo de desodorante) são formas de alumínio. A questão é que eles não fazem mal ao organismo porque suas moléculas (grandes) não são absorvidas. Por isso, inclusive, permitem a transpiração, ainda que algumas pessoas relatem um certo controle. Ou seja, desde que estejam puros em uma embalagem, são considerados totalmente seguros. A questão que já fez surgir dúvidas sobre o stick de cristal é que justamente por serem uma forma de alumínio algumas pessoas o confundem com o cloridrato de aluminio, que é o tipo de alumínio considerado vilão. Usado com popularidade entre as fórmulas convencionais, sobretudo as que são anti-transpirantes, esse tipo é responsável por bloquear a transpiração e, logo, a liberação de toxinas. Não à toa está no alvo de pesquisas que o associam ao desenvolvimento de câncer de mama – embora não haja nenhuma conclusão definitiva. A endrocrinologista Alessandra Rascovski explica que ele pode penetrar na pele e atingir o sistema circulatório. “Os estudos mostram que o excesso deste pode influenciar na causa de câncer, desequilíbrio hormonal e doenças degenerativas”. Outra confusão: a pedra hume, comprada em farmácia e mais barata, não tem a composição pura, então não é a mesma coisa!

Como usar o desodorante stick de cristal e minha experiência


Para ativar o desodorante, basta umedecer e/ou molhar o cristal com água e aplicar diretamente na axila (limpa, lavada, sempre!). De preferência: passar, esperar secar e passar novamente. Se ele cair, verifique se não tem rachaduras e lascas que possam arranhar a pele.
Passei os últimos cinco anos utilizando desodorantes artesanais que eu mesma fazia, quando comecei a fazer uma apuração para a semana do desodorante publicada no instagram (@anaturalissima). Comecei a usar o stick de cristal da Alva em julho, e desde então passei a alternar com o teste de outros tipos. Ele foi o único potente o bastante para segurar o ce-cê durante o treino na academia e corrina na rua. Em dias normais, sem muita suadeira e calor, nem mesmo precisei reaplicar durante o dia. Achei prático, potente e com bom custo beneficio. No Brasil há algumas marcas, mas só testei e considerei duas realmente como naturais: Alva, alemã, e a Lafes, americana. Ambas são comercializadas aqui por uma importadora de Santa Catarina. O desodorante stick da Alva são feitos de Ammonium alum que é a forma do alúmen de potássio feito em laboratório. E os da Lafes com o alúmen de potássio natural. Por aqui um frasco de 120g custa cerca de R$ 85. É o preço mais alto do mercado, porém a promessa é de durar dois anos (o que resultaria em cerca de R$ 3 por mês!). Um bom custo-benefício.